David F. Bell

Duke University


Touch

It is hard to imagine a gesture that expresses more closeness than the caress, a caring touch that encounters just the right zone and applies tactful pressure and gentle motion.  The mother’s caress of a newborn is the primordial act of socialization, transitioning the neonate into a world where interaction with other animate beings is the individual’s destiny. One can suppose that the unborn being has already experimented with reaching and touching even before coming fully into the world, but birth immediately foregrounds the touch of the other’s skin.

Tacto

É difícil imaginar um gesto que exprima mais proximidade que a carícia, o toque meigo aplicado na zona exactamente certa com uma pressão sensível e um movimento delicado. O modo como uma mãe acaricia um recém nascido é o acto de socialização primordial, transitando o neonato para um mundo no qual a interacção com outros seres animados é o destino do indivíduo. Podemos supor que ainda antes de entrar em pleno contacto com o mundo o feto já experimentou esticar-se e tocar, mas o parto traz logo para primeiro plano o toque da pele do outro.