104
ambos buscávamos um forte
assobiador capaz de parar um carro de praça
bem distante
encontramos um ao outro
eternos babadores de dedo

105
a seu pai
ela devia o conhecimento
da amarradura dos cadarfalços
donde a morte aos sapatos atada

106
odiava os falsos grilos

107
a sua tristeza de tão rubra
era proporcional ao vermelho
de seus lábios

108
por que tão
vestido a ponto
da fragilidade
que nos cerca?

109
se fosse
            estilhaçaria
vendavídrico
            ao desvio cílico
da alma outra

110
ao ter o sono
antecipado
            pelo que
estou cercado
os lobos me desmembram

111
nem vontade
ou mesmo sorte
o norte e
            nem sorte
o corte

112
o que diriam
se soubessem
o que sinto
daqueles que não sentiram
o frio do horror sentido?

113
não foi a navalha
que me deu que me abriu
os pulsos
            comprei outra
não trairia os nossos cortes

114
agradeço
adeus
pelas pálpebras

115
eu que tudo sofri
para te fazer sofrer

116
às mãos
sujas
deus me
salve o
verso

117
a vida é
isso que me mata

118
bastaria um golpe

119
só posso te imaginar
composta
            de duro mármore
insensível
a esperar a liberação do
cavalo

120
ao Ferreira
eu proporia um ferro
para frisar os cabelos
e mantê-los sujos

121
disse volta
mas queria dizer
vento

122
todo fio em mim é bissexto
todo ano em mim é bastardo

123
de que
valia     tanta
            tanta
dor
se por     tanta
              tanto
não se comovia

124
não existe isso
de ser alegre ou triste
mas aquilo de ser alegre
ou triste

125
sempre cai e sempre quebra

126
como
            [vido]

127
videtur

128
como
            [vidro]

129

onde a alma
abisma             o vento
sopra o rosto dos meus
fantasmas
e abrisados
abismam
seria então demais o respeito
ao eco?
            aos passos?

130
o penúltimo
dos hermafroditas
salvo conduto
era torneiro
            torneira

131
naquele isolamento todo
não se furtava ao oferecimento
do istmo peninsular
absorvente do último soluço

132
era apenas um dia na vida de um homem ou melhor apenas a noite da
mulher atendente ao operário marido à mesma sopa & quente chá mate
ainda a última de ervilha em família sabedor de que o pão mole seria
mais saboroso se avisado ser o último a não vir de ninguém

133
da máquina
ao quebrar em fusca
rompeu o calor
sob curva

134
s’ela
degolasse
calma
sobraria para a volta?

135
s’ele
soluçasse
alma
sobraria para a volta?

136
não há faca
em minha mão que não implore:

– a mediatriz dos seus olhos

 

Do livro Escarificação: ensimesma, inédito.

Partilhe:
Facebook, Twitter, Google+.
Leia depois:
Kindle