As Novas Humanidades

Pelos editores da The Point

Em Agosto do ano passado, o psicólogo Steven Pinker ocupou as páginas da New Republic a defender a importância da ciência para a «investigação humanística». A ciência, escrevia ele, «é do mesmo molde da filosofia, da razão, e do humanismo do Iluminismo» e, assim sendo, deveria ser reconhecida enquanto contributo para investigações relacionadas com «as mais profundas questões sobre quem somos, de onde vimos, e como definimos o sentido e o propósito das nossas vidas». 

ler

Simpósio

A Forma de Vida considera importante proteger as Humanidades contra a sua assimilação geral pelas Ciências. Antes de mais, considera importante haver uma discussão pública em torno desta questão. Traduzimos, assim, no presente número, o editorial «As Novas Humanidades» da revista norte-americana The Point, e convidámos Abel Barros Baptista, Sofia Miguens, Maria Filomena Molder, Miguel Tamen e Gustavo Rubim a comentá-lo. Leia ainda, a este respeito, a opinião de Robert Pippin, Lisa Ruddick e Jonathan Rosenbaum, e o debate entre Steven Pinker e Leon Wieseltier na New Republic. 

Curador do Simpósio:

Humberto Brito

 

Primeiro o dinheiro, Mais Tarde os ovos

Abel Barros Baptista

Universidade Nova de Lisboa

«Right now, it's only a notion. But I think I can get money to make it into a concept. And later turn it into an idea.» A frase acima é uma daquelas piadas avulsas que se ouvem nos filmes de Woody Allen. Mas creio que poderia ser trazida, sem ajustamento nem ofensa, para uma reunião de «unidade de investigação»

Ler

MANIFESTAÇÃO DE QUÊ?

SOFIA MIGUENS

Universidade do Porto

Em «As Novas Humanidades» os Editores da revista The Point retomam a controvérsia entre o psicólogo e cientista cognitivo Steven Pinker e o (até muito recentemente) editor literário da revista New Republic Leon Wieseltier. O choque de pontos de vista entre Pinker e Wieselter é uma manifestação particularmente expressiva; é mais difícil dizer o que se manifesta.

Ler

LÍNGUAS PERFEITAS E LÍNGUAS IMPERFEITAS

MARIA FILOMENA MOLDER

Universidade Nova de Lisboa

Foi num singular texto de Alain – capítulo I do Livro terceiro dos Élements de Philosophie – que encontrei o mote para estas duas páginas, embora ele apenas fale das línguas perfeitas, as técnicas ou convencionais,  abstendo-se de nomear imperfeitas aquelas a que chama populares, reais (as línguas maternas).

Ler
 
 

DA ESTUPIDEZ  ENQUANTO CIÊNCIA

GUSTAVO RUBIM

Universidade Nova de Lisboa

É provável que o editorial publicado no nº 8 de The Point pareça um caso relativamente regular de defesa dos estudos literários na universidade perante uma ameaça típica que, pouco mais ou menos, coincide com as ambições expansionistas do discurso dito «científico». Não consigo ascender a uma atitude tão relaxada.

ler
 

BATAS BRANCAS

MIGUEL TAMEN

Universidade de Lisboa

O editorial de The Point opõe-se a uma esperança que se tornou recorrente. Trata-se da esperança de que descobertas científicas mostrem maneiras mais verdadeiras de fazer o que se faz nas humanidades e comprovem as intuições dos seus melhores praticantes; e que assim as humanidades nos Estados Unidos possam finalmente ser respeitáveis.

Ler
 
 

Ler ainda na The Point:

Ways of Knowing

Robert Pippin

University of Chicago

Inwardness

Lisa Ruddick

University of Chicago

Into Barbarism

Jonathan Rosenbaum

jonathanrosenbaum.net

 
 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

 

na NEW REPUBLIC:

 

Science is Not your enemy

Steven Pinker

Crimes Against the Humanities

Leon Wieseltier

Science vs. the Humanities, Round III

Steven Pinker e Leon Wieseltier