16_M_10_016.jpg
05_M_10_002.jpg
02_M_10_005.jpg
03_M_10_013.jpg
16_M_10_016.jpg

Nº 7


Inverno 2016

SCROLL DOWN

Nº 7


Inverno 2016

'Aqueles que Têm Poder'

Rodrigo Abecasis Fernandes

A perplexidade de Empson
perante o número de possíveis interpretações suscitadas pelos termos fundamentais do soneto de Shakespeare merece alguma atenção. A dúvida expressa não se deve a algo que normalmente seja identificado como um problema de linguagem, visto não se tratar de uma dificuldade que advenha de uma ou mais palavras desconhecidas, ou de sentidos ocultos em palavras conhecidas.

Ler

Antes de Toda A Memória do Mundo

Cesar Kiraly

A relação entre a arte contemporânea e a política é estreita. Os efeitos de captura da política sobre a arte são bem evidentes. Mas o que é menos claro é que constitui a arte contemporânea a potência de intervir e explicitar a política. Podemos dizer que a política é dependente disso, para seu
próprio bem.

Ler

Estilo e Indivíduo

Humberto Brito

Existir como autor depende,
para Fernando Pessoa, de se existir como indivíduo, o que depende de se possuir um estilo próprio distintivo. O que de maneira nenhuma se deve a existir como «pessoa viva». A de Pessoa é uma concepção desnaturalizada de ‘autor’ e de ‘indivíduo’, em que se baseia a sua forma poética fundamental: a forma da pessoa.

Ler

Deterioração

Alberto Arruda

#JUVENÍLIA

Quando dizemos: “sei a causa
do meu descontentamento”, não estamos a aludir a nenhum mecanismo causal mas a um critério que nos dá o valor de determinadas práticas. E a importância de um critério está relacionada com uma regularidade, que faz com que alguém precise de uma justificação para uma nova interpretação de uma ‘cara’ em particular. Eis dois aspectos centrais para a noção de ‘regra’ e ‘seguir regras’ nas
Aulas Sobre Estética.

Ler

Leia também as recensões

mais recentes da Forma de Vida

05_M_10_002.jpg

Pavorosamente Eu


Juvenília

SCROLL DOWN

Pavorosamente Eu


Juvenília

Outras vezes encontro trechos que me não lembro de ter escrito — o que é pouco para pasmar —, mas que nem me lembro de poder ter escrito — o que me apavora. Certas frases são de outra mentalidade. É como se encontrasse um retrato antigo, sem dúvida meu, com uma estatura diferente, com umas feições incógnitas — mas indiscutivelmente meu, pavorosamente eu.
BERNARDO SOARES

Publicamos Neste número juvenília de:

Bruno Vieira Amaral, Alexandre Andrade, Alberto Arruda, Sebastião Belfort Cerqueira, Júlia de Carvalho Hansen, Luísa Costa Gomes, Nunes da Rocha.


Subscreva a nossa newsletter

02_M_10_005.jpg

Ficção


SCROLL DOWN

Ficção


 

Coisas Soltas

Luísa Costa Gomes


 

Publicidade:

El Segundo

Sebastião Belfort Cerqueira

Tradução e notas de Telmo Rodrigues

Joseph Conrad: Uma Recordação Íntima

Ford Madox Ford

Landscape Studies

Nora Goerne

Ler

 

Acompanhe-nos diariamente no

Facebook da Forma de Vida

 
03_M_10_013.jpg

Mercúrio


SCROLL DOWN

Mercúrio


Este sétimo número é ilustrado com imagens de Mercúrio, de António Júlio Duarte, aqui reproduzido na companhia de um texto de Filipe Felizardo.

Se a exposição é uma ficção, é uma ficção sobre uma pulsação lovecraftiana, subterrânea ao nosso quotidiano; sobre algo que lateja, anónimo, em tudo o que vemos, ouvimos e tocamos.
FILIPE FELIZARDO

 

A Forma de Vida recomenda:

Workshop de Filosofia e Literatura

Curso de Literatura e Religião

Fevereiro 2016 Anfiteatro IV

A decorrer na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa